16 de fev de 2007

A Fugida de Magalona ou os que Deus não deu lugar no mundo por DANIEL BRANDÃO

Releitura de A Fuga da Princesa Magalona, romance de origem européia. No Nordeste foram achadas algumas variações poéticas do mesmo romance, em que os autores substituem Magalona por Beatriz, como a de João Martins de Athaíde, considerada por Câmara Cascudo a versão mais limpa e típica.

A história que se segue
Passa na terra Brasil
Por enquanto ainda verde,
Amarelo pálido, anil,
E o branco encardido
Por sangue da mãe gentil.

Pelos padrões da TV
Passarelas e revistas
a beleza xerocada
De idéias consumistas
De roupa e maquiagem
Copiadas das artistas.

Nenhum comentário: